20210222_151146.jpg
WhatsApp Image 2021-02-22 at 15.36.02 (1).jpeg
A madeira possui dimensões especificas.
WhatsApp Image 2021-02-22 at 15.36.03.jpeg
Os trabalhos com remoção e realocação das madeiras continuam.
20210222_151109.jpg
20210222_151207.jpg

Ponte das Tunas é prioridade máxima para a regional do Daer

Nesta segunda-feira (22) chegou o material para que continuidade do trabalho restauração da Ponte das Tunas seguisse.

Conforme Paulo Rosa, Superintendente Regional do Daer de Santa Maria, que estava no local da obra, o Departamento está fazendo essa intervenção para que se possa ficar um longo período sem precisar novamente de uma manutenção como a que está ocorrendo.

“Antecipadamente nós queremos apresentar um pedido de desculpas para a comunidade pelo transtorno, mas é uma obra que nós víamos intervindo nessa ponte desde o ano passado, com intervenções locais muito a quem do que precisamos dar a condição de segurança e trafegabilidade para os usuários. Então resolvemos fazer essa intervenção mais significativa. Estamos cientes do transtorno causado ao cidadão, do problema das lavouras entre outros”.

Com respeito as queixas do pessoal não trabalhar, a intervenção total e o atraso, Rosa disse que a obra possui características específicas, por ela ser de uma estrutura metálica com madeira, e essa madeira possui dimensões especificas.

“Essas dimensões específicas você não encontra comercialmente, então é necessário um tempo necessário para a produção do material, e esse foi o fato principal do atraso”.

O Superintendente diz que um pessoal será alocado em um acampamento no local da obra para que seja ganho tempo e dar o máximo de velocidade possível, desde que o clima ajude.

“Vamos nos dedicar integralmente. Hoje a Ponte das Tunas é a nossa prioridade máxima como serviço na Regional. Vamos tentar entregar no prazo mais rápido possível e com uma durabilidade muito maior que as outras intervenções já realizadas”.   

Rosa explica o por que não retirar todas as tabuas e efetuar o serviço de uma vez só.

“Foi um compromisso que tínhamos, em contato com a prefeitura de Formigueiro e que atinge a comunidade de Restinga Sêca, pois sabemos que tem muitas pessoas que trabalham entre um e outro município e precisaria pelo menos fazer a baldeação utilizando o transporte coletivo. E se fizessemos uma intervenção maior isso não seria possível e inviabilizaria ainda mais e criaríamos mais dificuldades para o pessoal que transita aqui. Foi um ônus que assumimos de dificultar um pouco na execução, mas em beneficio da comunidade que depende não fizemos isso”.

A retomada de passagem de veículos somente será feita no termino da obra.

Conforme o Daer, durante a execução das atividades mais itens serão recebidos. 

A precisa de entrega é o mês de março.

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço