16269053122831.jpg
Foto: Polícia Civil

Oito são indiciados por suposto golpe da compra e venda de gado

Oito pessoas foram indiciadas por estelionato e organização criminosa na operação Aramado, da Delegacia de Repressão aos Crimes Rurais e Abigeatos (Decrab) de Bagé. O inquérito que apurava um suposto golpe na compra e venda de gado foi concluído e remetido à Justiça nesta quarta-feira. Mais de R$ 50 milhões em bens foram apreendidos em 14 cidades do Rio Grande do Sul, em São Paulo, Tocantins e Mato Grosso do Sul.

Quatro suspeitos estão presos, um deles, Marco Gilberto Müller Becker Filho, foi apontado pela polícia como sendo um dos líderes do bando. Ele foi preso em 22 de junho, em Porto Alegre, na casa de uma irmã. O corretor de gado Fabiano Saraiva Marques, foi preso no mesmo dia em sua casa em Caçapava do Sul. Outros dois suspeitos de envolvimento nos crimes foram presos em 9 de julho. Um em Santa Maria e outro em Formigueiro, em uma repartição pública onde trabalha.

As investigações começaram em junho, após diversas vítimas registrarem ocorrências de estelionato. Segundo a PC, somados os crimes, este foi o maior golpe já aplicado na pecuária gaúcha. Na primeira fase da operação, sete pessoas tiveram os bens bloqueados pela Justiça. Na segunda fase, foram cumpridas 39 ordens judiciais, entre elas dois mandados de prisão. Foram apreendidos 12.852 animais. 
Conforme o delegado André Mendes, titular da Decrab, os bens apreendidos estão avaliados em R$ 50 milhões e ficarão à disposição da Justiça para eventual ressarcimento das vítimas no andamento do processo. 

A advogada de Becker Filho, Ana Elisa Telesca, segue na mesma linha de defesa e afirma acreditar que o cliente é inocente.

- A verdade vai aparecer  e nós vamos provar que o Marco é inocente - diz Telesca. 

DELEGACIA DE FORMIGUEIRO INVESTIGA OUTROS GOLPES
Outro inquérito com mais de 30 vítimas segue sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Formigueiro, sob a coordenação do Delegado Antônio Firmino de Freitas Neto. A operação "Reculuta" apreendeu mais de 350 animais e outras bloqueadas para venda e os atuais proprietários ficaram como fiéis depositários. 

O termo "Reculuta" significa buscar, recuperar um animal que se perdeu da tropa.

COMO FUNCIONARIA O GOLPE
- As operações Reculuta e Aramado fazem parte da investigação do suposto golpe do gado, que teria lesado pelo menos 80 pecuaristas em 14 cidades do Estado

- O principal suspeito é o atravessador Marco Gilberto Müller Becker Filho. Ele atuava há pelo menos dois anos no ramo de compra e venda de animais

- Segundo os produtores, o suspeito adquiria o gado por preço acima do valor de mercado, para pagamento a prazo, e o revenderia a preços mais baixos em remates com pagamento à vista

- Além de Becker Filho, outras três pessoas, todas corretoras de gado, foram presas até agora por suspeita de envolvimento no esquema. Um deles é um servidor público que fraudaria informações do sistema da Inspetoria Veterinária em Formigueiro

Informações: Portal Bei 

Comentários