golpe-do-amor1-1024x538.jpg
Foto: Internet/reprodução.

Delegacia de Polícia Civil alerta sobre o Golpe do Amor

As denúncias do chamado “golpe do amor”, onde os golpistas se aproveitam da fragilidade emocional de vítimas para extraírem dinheiro usando o nome do Fisco. A Polícia Civil alerta a população para este tipo de golpe está novamente com um número crescente de denúncias.

Os golpistas criam perfis falsos nas redes sociais, geralmente, passando-se por estrangeiros em boas condições financeiras e com empregos prestigiados e estáveis. Os criminosos costumam utilizar o idioma inglês. Após envolverem emocionalmente a vítima, declaram-se apaixonados e prometem o envio de bens diversos do exterior por via postal ou por meio de um viajante.

A Receita Federal em Guarulhos já recebeu relatos de casos em que golpistas fizeram propostas de casamento e anunciaram que mandariam caixas contendo presentes diversos, como óculos, bolsas, celulares, anéis de ouro para o “noivado”, documentos pessoais e, em muitos casos, dinheiro em espécie em dólares, libras ou euros.

Após o suposto envio dos presentes, a quadrilha exige pagamento da vítima alegando que as mercadorias estariam retidas na Alfândega e só seriam liberadas após o pagamento de taxas e outros valores. Em geral, é fornecida uma conta corrente de pessoa física para depósito. Se a vítima deposita o valor solicitado, a quadrilha faz nova exigência alegando outro empecilho para a liberação da remessa ou da bagagem e assim sucessivamente.

A Receita Federal adverte que não exige qualquer pagamento em espécie ou por meio de depósito em conta corrente. Todos os tributos aduaneiros administrados pelo Órgão são recolhidos por meio Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf).

Em caso de dúvidas, o contribuinte pode enviar seu questionamento ou contatar as Unidades de Atendimento da Receita Federal (/contato).

Caso a pessoa esteja sendo vítima de ação fraudulenta ou de tentativa de estelionato, deve-se registar uma ocorrência em uma Delegacia de Polícia.

Informações: Receita Federal

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço