PL-que-permite-venda-de-terras-para-estrangeiros-sera-tema-de-audiencia-da-Frente-da-Agricultura-Familiar-do-Congresso--1271.jpg
Foto: Divulgação site do Deputado Heitor Schuch

Deputado Federal Heitor Schuch falou em entrevista sobre vacina, projeto sobre venda de terra para estrangeiros, tributação na energia solar entre outros assuntos

Na manhã de hoje (17) o deputado Federal Heitor Schuch, concedeu uma entrevista ao programa Panorama Geral, da rádio Líder Fm 104,9, onde falou sobre vacina, projeto sobre venda de terra para estrangeiros, energia solar entre outros assuntos.

A entrevista começou com a questão do discurso sobre o atraso do Governo Federal na compra das vacinas contra a Covid-19.

“Eu fico triste quando o Governo não se acerta, quando ele bate cabeça, quando oferece vacina e ele não quer comprar, é todo dia é um discurso”, disse.

Em sua fala ele aponta que países menores estão vacinando pessoas de baixa faixa etária neste momento.

“Veja o Uruguai, que já está vacinando pessoas com 50 anos, ou seja, compraram mais vacinas. Estamos claros, ou compramos vacinas e vacinamos, ou vamos encher nossos hospitais”.

O deputado Schuch, é o presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar do Congresso Nacional falou do Projeto de Lei 2.963/2019 que libera a venda de terras a estrangeiros no Brasil. Aprovada no Senado, a matéria tramita na Câmara e seus impactos preocupam os agricultores gaúchos.

“Eu sou contra a PL. Nós temos muitos agricultores que tem pouca terra. Nós temos que garantir que o brasileiro tenha a terra não os estrangeiros. Se alguém de fora vir comprar as terras com o seu poder de compra imaginem o ágio que irá ter nessas terras”.

Ele aponta que o poder tecnológico de fora deverá aumentar a produtividade e isso será exportado e não ficando no país, assim como não haverá uma tributação em cima.

“Nós estamos votando contra esse projeto. E o Presidente também já sinalizou que é contra”.

Sobre a taxa de quem usa energia solar em suas casas, o deputado afirma que está difícil fazer o projeto andar e ser aprovado.

“Está difícil. Os interesses são muitos e ainda estamos vendo que está sendo negociado para ver qual o texto para se chegar a um meio termo. O que me preocupa agora é que o Governo Federal também quer ganhar em cima”.

 

Esses e outros assuntos você pode conferir na entrevista na integra abaixo.

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço