cao2.jpg
cao1.jpg

Câmara e prefeitura estudam projetos para a causa animal

O abandono e maus-tratos a animais, infelizmente, não é novidade e ocorre em todas as cidades de forma lamentável. Um dos principais problemas é a procriação descontrolada dos animais, especialmente os cães. Por isso, em conjunto, a Câmara Municipal de Vereadores e setores da prefeitura estão trabalhando em projetos que possam virar ações efetivas para ajudar os animais restinguenses. Em Restinga Sêca há uma associação de proteção animal, a Focinhos de Restinga. Mas as voluntárias, na maioria das vezes, precisam tirar dinheiro do próprio bolso e não conseguem dar conta de tantos casos.
Conforme o vereador Norton Soares (MDB), que está liderando a questão na Câmara, foi criado um grupo de trabalho da casa junto com integrantes da Vigilância Sanitária e do setor de Meio Ambiente da Secretaria Municipal de Agricultura.
“As nossas leis municipais, Código de Postura, Código de Meio Ambiente, já são bastante ultrapassadas nesse sentido. Estamos fazendo um grupo de estudo, junto com a Giliaria, da Vigilância, a Saline, que é veterinária, e o pessoal do Meio Ambiente, e estudando muito para conseguir fazer um trabalho. Não podemos fazer projetos de forma paliativa que possam gerar uma expectativa e não serem efetivos. Temos leis federais bem recentes que são bíblias dessa causa, e as nossas leis municipais, que estão desatualizadas, quase que vão contra. Temos que criar condições para que a prefeitura também possa ter estrutura para trabalhar a causa animal, fiscalizando, multando, se for o caso, mas também precisamos da sociedade civil”, destaca.
O parlamentar volta a destacar a importância do papel da comunidade como um todo, principalmente no que diz respeito ao abandono de animais, que é inaceitável.
“É um assunto bastante complexo. Não há solução pronta para isso. Temos a pauta animal, principalmente no combate ao abandono. Temos visto muitas situações como essas na cidade e no interior. Isso pode se transformar até em um problema de saúde pública, porque os animais vão se reproduzir, vão ficar soltos, vão revirar lixo e podem até contrair doenças. No momento em que não deseja mais o animal, não pode simplesmente abandonar. Existem campanhas de adoção. Hoje é fácil tu divulgar, principalmente filhotes. Eu mesmo, pouco tempo atrás, resgatei dois gatos, cuidei e no momento em que eles estavam melhores, divulguei e eles foram adotados. A pior decisão sempre é a do abandono. É pior para o animal e para a sociedade”, cobra.

  Nas redes sociais, quase que diariamente é possível visualizar postagens relatando sobre abandonos de animais. Na manhã de hoje, a internauta Natana Cortes, postou as fotos que ilustram essa matéria, com o seguinte texto:

"Um minuto de atenção ! Essa mãezinha foi abandonada com seus 7 filhotes em frente a nova instalação da fábrica, é de cortar o coração pensar que passaram a noite no frio, e antes de chegarmos lá um dos filhotes foi atropelado e ela como mãe não saia de perto do filhinho morto ! Peço a todos que não puderem adotar que compartilham para acharmos lar com amor e responsabilidade para cada um."

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço