23152712_1866511_GD.jpg
Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Estado destina R$ 5,5 milhões para ações de enfrentamento à Covid-19 entre populações vulneráveis

O governo do Estado anunciou o repasse de cerca de R$ 5,5 milhões para reforçar as políticas públicas de saúde de populações vulneráveis no período de enfrentamento à Covid-19. Durante transmissão ao vivo na quinta-feira (23/7), o governador Eduardo Leite apresentou detalhes sobre os valores destinados a povos indígenas, comunidades quilombolas, população em situação de rua e Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes) e para as áreas de saúde prisional e mental na atenção básica. Ainda há previsão de construção de um novo centro de triagem prisional em Sapucaia do Sul.

“Estamos falando do fortalecimento de ações para essas populações durante a pandemia. É um investimento que aproxima ainda mais o Estado das pessoas que mais precisam de atendimento neste momento”, ponderou o governador.

De acordo com a diretora de Ações em Saúde da Secretaria da Saúde, Ana Costa, essa é uma maneira de fazer com que a atenção necessária chegue às famílias em um momento de crise. “Estamos tomando as ações necessárias para a proteção dessas pessoas. Temos muitas informações nesse sentido justamente porque o governo do Estado vem trabalhando, desde o começo da gestão, em políticas de equidade. Assim, pudemos propor uma ação muito efetiva”, detalhou.

Saúde dos povos indígenas

Objetivo: fortalecer ações de enfrentamento à Covid-19 no Programa de Saúde dos povos indígenas. O principal objetivo é reduzir insegurança alimentar e aperfeiçoar medidas de higiene, além da ampliar as estratégias de isolamento social.

Valor: R$ 350 mil, repassados a 67 municípios, seguindo critério de número de habitantes indígenas por território.

Comunidades remanescentes de quilombos certificadas pela Fundação Cultural Palmares

Objetivo: reduzir insegurança alimentar, adquirir alimentos e insumos de higiene e limpeza, garantir fornecimento de água potável, ampliar estratégias de isolamento social, locar/adequar espaço de isolamento de quilombolas diagnosticados com Covid-19 e adquirir equipamentos de proteção individual para quilombolas ou profissionais.

Valor: R$ 208 mil, repassados a 69 municípios (138 comunidades), seguindo critérios de número de comunidades certificadas no município.

Fonte: Secom-RS

IDENTIFIQUE-SE E LEIA A NOTÍCIA COMPLETA!


Já é assinante?

ENTRE AQUI

Não sou assinante

Assinar

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço