briga-em-casa-desenho-620x406.jpg
Imagem ilustrativa.

Homem preso em Jacuí é suspeito de torturar o cunhado com deficiência

A prisão de um homem, de 53 anos, no início da tarde de ontem (12), na localidade de Jacuí, interior de Restinga Sêca, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, tem por trás uma história triste e aterrorizadora. Ele estaria coagindo e ameaçando testemunhas que o denunciaram por torturar o seu cunhado.  A vítima, de 37 anos, sofre de esquizofrenia e retardo mental. Ele estava magro e desidratado. Segundo a delegada responsável pela investigação do caso, Elizabete Shimomura, o homem preso deixava a vítima sem comida e também o agredia com golpes de madeira e facão. Existe a suspeita que as agressões já ocorriam há alguns anos. A irmã da vítima sabia dos fatos. Também abusos sexuais eram cometidos pelo homem. Os vizinhos não denunciavam o caso por medo, porém o indiciamento de coação é devido às ameaças que o homem fez a essas pessoas que decidiram levar o fato adiante.

Apesar das limitações mentais, a vítima conseguia se comunicar e contou que recebia alimentação somente quando sobrava das refeições da família.

O homem está preso no Presídio Estadual de Agudo. A irmã será indiciada por tortura também, mas não foi pedida a prisão nesse momento. A pena prevista para o crime de tortura é de quatro a dez anos em caso de lesões graves, além de não ter possibilidade de fiança ou anistia.

IDENTIFIQUE-SE E LEIA A NOTÍCIA COMPLETA!


Já é assinante?

ENTRE AQUI

Não sou assinante

Assinar

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço