IMG_0788.jpg
Carmem e seu trabalho premiado em vidro.
IMG_0790.jpg
Luminária também feita com vidro fundido.
IMG_0791.jpg
Carmem mostrando seus trabalhos na estande de casa.
IMG_0794.jpg
Trabalhos nas xícaras de porcelana pintadas.
IMG_0795.jpg
Mandala preferida feita por ela.
IMG_0798.jpg
Ela também ensina as amigas, como gosta de dizer, a pintar.
IMG_0799.jpg
Trabalhos pintado em porcelana.
IMG_0800.jpg
Forno que é usado para os trabalhos em vidro.
IMG_0801.jpg
Garrafa de suco de vidro que virou relógio.

Artista de Restinga Sêca recebe premiação por arte em vidro no Uruguai

Carmem Maria Souza Borges, 88 anos, aposentada, pinta porcelanas a mais de 40 anos pelo simples prazer de pintar e mostrar na porcelana seus trabalhos com tinta. Mas ela também possui trabalhos realizados com vidro que se tornam esculturas premiadas. Uma dessas esculturas foi premiada com o terceiro lugar na XVII Exposição Internacional, X Mostra do MERCOSUL nas Artes e Fogo: porcelana, cerâmica e vidro e VI Mostra em Artes Diversas, realizada em Montevidéu, Uruguai, que aconteceu de 14 a 16 de novembro. As exposições e mostras foram organizadas pela Associação de Pintores em Porcelana do Uruguai e Associação Gaucha de pintores artísticos.

“A gente leva peças, não somente porcelana, são varias artes. E foi muito gratificante ganhar o terceiro lugar.”, diz Carmem mostrando seu trabalho vitorioso de vidro fundido no forno.

Carmem começou na pintura de porcelana, mas de aproximadamente 15 anos para cá, se dedicou um pouco mais aos trabalhos com vidro. “Eu já fazia muito trabalho com porcelana, e fui a Porto Alegre e fiz um curso de vidro, e comecei a fazer e me encantei.”, conta.

O trabalho vitorioso foi feito com vidro de cerveja e cacos de vidros fundidos em um forno a uma temperatura de 800 °C.

Comentários



Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço