elogio.jpg

Terapia do elogio

A Palavra do Pastor

+ Hélio Adelar Rubert 

Desfrutamos da Internet para o presente tema.

Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde se nota que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios nos seus relacionamentos. Quase não existe mais carinho, não são valorizadas as qualidades. Escutam-se lamúrias e críticas.

As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando os defeitos dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram, não são consistentes. Vemos tantas pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por consequência, são pessoas que têm a obrigação de cuidar do corpo e do rosto. Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.

A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho, impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios. Destroem seus casamentos, e acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de sua própria casa.

O convite é assumirmos uma postura criativa: a terapia do elogio!

Comecemos a valorizar nossas famílias, amigos, alunos e subordinados.

Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos e colegas.

Tentemos observar o bom profissional, o bom filho, o bom pai ou a boa mãe, o bom amigo, a boa dona de casa e o que as pessoas gostam. A mulher e homem que se prezam, se valorizam, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro. É impossível viver sozinho. Os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa. Façamos a experiência de ver quantas pessoas poderemos fazer felizes hoje, elogiando de alguma forma?

Então elogie alguém hoje!

Eu começo: - Você é muito especial e com certeza o mundo é mais bonito por causa de você!

Comentários