andre.JPG

Vereador restinguense participa de fórum sobre o arroz em Brasília

Um dos principais produtos gaúcho e brasileiro, o arroz esteve em discussão na primeira semana de abril na capital federal, Brasília. De 3 a 6 deste mês, o vereador restinguense André Tonetto (MDB) participou de uma série de eventos na Câmara dos Deputados para entender e achar soluções para que o cereal mais consumido do país volte a ter a valorização merecida.

"Foi uma viagem muito produtiva. O nosso município é dependente do agronegócio, não temos indústria. O dinheiro que gira no nosso comércio vem das lavouras. Então não fui defender não apenas os arrozeiros, mas os comerciantes como um todo, que também deixam de ganhar. O arroz hoje tem um baixo preço devido a uma especulação de uma possível grande safra, que não existe", ressalta Tonetto.

No evento, foram discutidas diversas alternativas para melhorar o atual cenário da orizicultura. A principal delas é o controle do arroz que vêm do exterior, especialmente do Uruguai e do Paraguai. Isso porque além de terem uma taxação menor, o grão vindo desses dois países é produzido, em sua grande maioria, com agrotóxicos proibidos no Brasil.

"O nosso produto é produzido com exigências ambientais e sanitárias como em nenhum outro lugar do mundo, mas o Uruguai e o Paraguai usam sem nenhum controle e vendem para o Brasil. A ideia é também proteger o consumidor dessas porcarias que os engenhos estão comprando do Mercosul e revendendo aqui. Recolhemos assinaturas de toda a bancada gaúcha e conseguimos que presidente da Câmara, Rodrigo Maia, protocolasse o projeto em regime de urgência para ser debatido e votado o mais rápido possível", explica.

 

Comentários