c93d614a-0bdb-4209-b58b-4afe5fcdac0b.jpg

Prorrogação beneficia produtores gaúchos

O governo estadual irá prorrogar por 12 meses a suspensão de ICMS reduzido nas importações de leite em pó que ingressam no Estado. O atual decreto vence no próximo dia 28. A medida havia sido tomada anteriormente por 90 dias e beneficia indústrias e produtores gaúchos, que enfrentam forte concorrência do produto em pó importado, principalmente do Uruguai. Com isso, o imposto será mantido em 12% no período ao invés dos 4%. 
O deputado Elton Weber (PSB) lembra que a prorrogação vem sendo articulada desde agosto pelo Grupo de Trabalho (GT) da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa e pela Fetag que busca colaborar para amenizar a crise no setor. Ele considera que o governo fez a sua parte. “A prorrogação não resolve a situação, mas será importante para frear a entrada de matéria-prima de fora por preços que prejudicam a cadeia leiteira gaúcha”. Weber acrescenta que o fato da prorrogação ser mais longa trará maior tranquilidade no campo. “Com essa decisão, não tem mais conversa até o próximo governo.”

O Rio Grande do Sul produz 4,6 bilhões de litros de leite por ano. A agricultura familiar responde por 95% da cadeia, instalada em mais de 100 mil propriedades em 467 municípios gaúchos.

 

Comentários