16939590_856096974532105_395127052565215714_n.jpg

Hospital São Francisco recupera a filantropia

HOSPITAL DE CARIDADE SÃO FRANCISCO RECUPERA A FILANTROPIA-
 

Anunciado de forma oficial no dia 2 de janeiro, no Diário Oficial da União, através da Portaria de nº 2.089 de 28 dezembro de 2017, o Hospital de Caridade São Francisco de Restinga Seca reconquistou o Certificado de Entidade Beneficente, ou seja, a Filantropia. O novo Certificado é referente ao período de 14 de fevereiro de 2015 a 13 de fevereiro de 2017. O Hospital estava sem o certificado que garante entre outras coisas, 20% de isenção nos impostos previdenciários, parte patronal, 50% de desconto na conta de água e a condição necessária para atendimento no SUS.

Segundo Abel Oliveira dos Santos, coordenador da intervenção, reconquistar a Filantropia é a garantia de continuidade dos atendimentos no Hospital. “Sem essa certificação não poderíamos atender pelo SUS, que hoje é nossa maior fonte de recurso. Além disso, sem as isenções concedidas, nossa condição financeira ficaria insustentável” afirmou Abel.

De acordo com a Secretária de Saúde, Jocelaine Brauner, recuperar a filantropia do Hospital era uma das metas para 2017, já que foi um ano de trabalho intenso e o fato merece ser comemorado. A documentação para o novo processo já foi protocolado junto ao Ministério da Saúde.

Conforme o Prefeito Paulo Ricardo Salerno, sempre é bom receber boas notícias. “O Certificado de Filantropia que havia sido indeferido no final de 2016 foi reconquistado no dia 28 de Dezembro de 2017. Muito trabalho e diálogo para esta conquista que ajuda muito na viabilidade da manutenção de nosso hospital. Sem esta reconsideração o prejuízo à entidade seria enorme somando mais de R$ 500.000,00. Já iniciamos o trabalho para a análise de novo período”, comentou o prefeito.

A recuperação da Filantropia era uma das metas estabelecidas no Plano de Recuperação do Hospital, junto com o reajuste no contrato do Pronto Atendimento (P.A.), convênio com a Secretaria de Saúde para a realização de exames, a redução de gastos, desenvolvimento do espaço físico do hospital e a implantação de uma usina de oxigênio.

Comentários