DSCN5283.JPG

Câmara encerra 2017 com incentivo para empresa e repasses para Apae e hospital

A Câmara de Vereadores de Resitnga Sêca realizou duas sessões em um dia só. No dia 26 de dezembro, foram realizadas a sessão ordinária da casa e também uma extraordinária. Isso para a votação de seis projetos, que foram todos aprovados. Os mais importantes, a venda de um terreno para uma empresa do município através do projeto de incentivo as empresas, e também o repasse de verbas em 2018 para o Hospital São Francisco de Assis e para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

A empresa beneficiada foi a RD Construções, que trabalha com o recolhimento de resíduos. Foi aprovada a venda de uma área do município atrás do Loteamento Bela Vista, medindo 42m por 86m, ao valor de R$ 29 mil em 24 parcelas.

A empresa de tele-entulho conta com seis funcionários atualmente, e a previsão é aumentar para 15 nos próximos anos. Com a área, será ampliada a sua atuação. A reciclagem dos resíduos de plástico e ferro já é feita, mas o objetivo é aprimorar isso, e também transformar os restos de construção em brita e areião.

“Recebemos um incentivo da prefeitura para uma área que vai ser destinada para o depósito dos resíduos da construção civil. Começamos isso no fim de 2015, e nos surpreendeu bastante que a população se educou bastante sobre isso. Esses materiais eram descartados de qualquer jeito. Está dando certo, já estamos com 15 contêineres e estamos com um projeto de comprar mais 20. A cidade fica mais bonita, não se vê aquele monte de entulhos na rua. Agradecemos a prefeitura e a Câmara de Vereadores pela aprovação”, comemora Diego Trindade, diretor da empresa.

O líder do governo na Câmara, vereador Norton Soares (PMDB), ressaltou a importância da lei de incentivo e a aprovação de mais um projeto que beneficia uma empresa restinguense.

“Tivemos uma sessão ordinária com três projetos e outra extraordinária também com três projetos, todos votados e aprovados. Foram projetos muito importantes para o município. A empresa do Diego vai ampliar suas instalações e aumentar para 15 funcionários. É uma oportunidade para empresa crescer e se consolidar no município com um serviço muito importante, para não ficarem esses entulhos nas ruas da cidade”, destaca o parlamentar.

Os outros projetos votados foram o que fixa o repasse de verbas para o Hospital São Francisco e para a Apae em 2018. A casa de saúde terá um aumento. Antes, eram destinados R$ 75 mensais. Agora, o valor passará a ser de R$ 100 mil por mês. Já a Apae receberá R$ 265 mil para .

As outras foram a lei que regula o processo administrativo no âmbito da administração municipal, uma atualização na lei de isenção de IPTU para pessoas viúvas que tenham apenas um imóvel na cidade e, talvez a mais importante delas, a que aumenta o prazo dos alvarás provisórios.

Antes, os alvarás provisórios eram concedidos por 180 dias e podiam ser renovados até cinco vezes até se conseguir o alvará definitivo de prevenção e proteção contra incêndio do Corpo de Bombeiros. Agora o prazo será de um ano e poderá ser renovados por mais um.

Tiago Cantarelli entrega a presidência

Na oportunidade, também houve a entrega do cargo do então presidente da Câmara de Vereadores, Tiago Cantarelli (PMDB). Ele passa o cargo para o colega de partido Mauro Costa. Cantarelli fez uma avaliação do ano e sua primeira vez como presidente da casa.

“Foi uma alegria muito grande nesse ano. Agradeço aos colegas que confiaram em mim a presidência nesse ano e também aos funcionários da casa, que me ajudaram a conduzir o trabalho na casa. Votamos várias leis importantes, principalmente essa que incentiva a instalação de empresas no nosso município. Vários e vários projetos desses passaram por aqui. Trabalhamos eles de maneira muito séria para beneficiar o nosso município”, destaca.

Ele também ressaltou a importância dos valores que foram poupadas pela Câmara e repassados de volta ao Executivo e também a entidades do município.

“Ainda conseguimos fazer economias com diárias, com licitações para os materiais de expediente, de consumo aqui da casa, e conseguimos devolver, em um total, cerca de R$ 200 mil para o Executivo. Antes já haviam sido doados R$ 176 mil, depois mais R$ 22 mil serão devolvidos para ajudar ao hospital. Para 2018 estão reduzindo o orçamento de acordo com a nossa realidade. Esse ano foi de R$ 1,350 milhão, e ano que vem será de R$ 1,202 milhão. A gente sabe que o município precisa dessa parceria da Câmara”, finaliza.

 

Comentários