DSCN4280.JPG
DSCN4282.JPG
DSCN4290.JPG
DSCN4293.JPG
DSCN4294.JPG
DSCN4296.JPG
DSCN4302.JPG
DSCN4304.JPG
DSCN4306.JPG

Procissão de Aparecida tem novidade e muitas demonstrações de fé

A tradicional procissão em honra a Nossa Senhora Aparecida, sempre realizada no domingo anterior ao feriado dedicado a Padroeira do Brasil, em 12 de outubro, ocorreu no dia 8, em Restinga Sêca. Neste ano, houve uma novidade na organização da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, da Igreja Católica no município. Como boa parte dos 10 quilômetros entre a frente da igreja, na Praça Domingos Mostardeiro e a capela na localidade de Aparecida, no interior restinguense, é de asfalto, desta vez, uma corda foi utilizada entre os primeiros romeiros e o último, para que evitasse que as pessoas ocupassem a outra pista da rodovia. O percurso foi acompanhado pela Polícia Rodoviária Estadual.

Na chegada ao ponto final, foi realizada a tradicional missa campal, sob o comando do Padre Nilton Guedes.

“Foi muito bem organizada a procissão. Ocorreu tudo bem, graças a Deus. Foi um dia muito proveitoso, para todo mundo fortalecer a sua fé e se reanimarem na sua caminhada. É o primeiro ano que estou participando e fiquei surpreso”, destaca o padre.

Nas sede da comunidade de Aparecida, como sempre, houve almoço, doces e uma boa estrutura para receber todos os romeiros que participaram da procissão e ficaram no local.

“Trabalhamos bastante a semana toda para ficar tudo pronto. Foi mais uma grande romaria, a cada ano tem aumentado mais”, afirma o presidente da Associação Comunitária de Aparecida, Hélio Knielling.

MUITAS DEMONSTRAÇÕES DE FÉ

Tão tradicional quanto a procissão, são as demonstrações de fé dos devotos de Nossa Senhora Aparecida. Os agradecimentos são os mais variados. Mas, sem dúvida, fazer o trajeto com os pés descalços são os mais vistos.

“Sempre participo e colaboro. No ano passado doei uma ovelha e vim e voltei de pés descalços. Esse ano, doei duas caixas de frango, vim de pés descalços, mas vou voltar de carro. Ela sempre atende meus pedidos, tenho muita fé, ela é tudo na minha vida”, conta o fiel Jundair Machado Hoffmann.

As preces atendidas também são variadas. Muitos dos agradecimentos são por pedidos de saúde e cura de doenças, como os casos dos romeiros Antônio Leal Rodrigues e Shirlei Furlan

“Faz uns quatro anos que eu venho. Eu tinha uma cirurgia para fazer e pedi a proteção dela. Fiz e hoje estou bom, graças a Deus. Vim agradecer a ela e a Deus e vou vir na procissão até quando puder”, relata Antônio Leal Rodrigues.

“Participo há 17 anos. Ela sempre me atendeu. Fui curada por ela. As pessoas precisam cultivar a fé e seguir os caminhos de Nossa Senhora”, menciona Shirlei.

Há também quem participa da procissão para agradecer Aparecida simplesmente pela vida, como o casal Lúcia Rodrigues e Cléber Cardoso: “É a terceira vez que víamos e não vamos deixar de vir. Temos que agradecer sempre”.

Opinião compartilhada pela devota de santa, Solange Rodrigues Bressa: “Venho faz seis anos. Só tenho que agradecer a ela, que sempre atendeu os meus pedidos, pelas graças recebidas”.

Cerca de 600 fiéis participaram da romaria neste ano. O trajeto iniciou às 7h, de frente à igreja, na Praça Domingos Mostardeiro e chegou na localidade de Aparecida às 9h30min.

Comentários